custos investimentos financeiros

Minimizar os Custos – O Pilar número 2

Agora que você já sabe que o pilar número 1 para um investidor de sucesso é a diversificação, chegou a hora de falarmos de outro fator super importante nos investimentos financeiros: Minimizar Custos!

Por que minimizar os custos?

Minimizar os custos de seus investimentos te oferece as melhores chances para ter um bom retorno sobre seu investimento!

Muita gente menospreza a importância e o impacto que os custos tem sobre o patrimônio final do investidor de sucesso, mas a verdade é que esse é um dos fatores mais importantes.

Diferente de outros fatores como a inflação, o momento do mercado ou o tempo, nós temos total controle sobre nossos custos e podemos tomar atitudes para minimizar e ter um melhor retorno no futuro.

No artigo de hoje vou te mostrar como os custos podem impactar o seu patrimônio, quais as taxas mais comuns no Brasil e o que fazer para minimizar os custos e dar mais um passo para ser um investidor financeiro de sucesso.

Como as taxas impactam o meu patrimônio?

A verdade é que muitos investidores brasileiros, simplesmente ignoram os custos e as taxas dos investimentos, pois acham que os custos são irrelevantes.

Por isso se você é um iniciante na bolsa de valores e no mundo dos investimentos financeiros, deve prestar atenção nesse pilar desde cedo e evitar o erro que muita gente comete.

O fato é que quanto maiores taxas você pagar, menos dinheiro no seu bolso e mais dinheiro no bolso deles (bancos, corretoras e governo).

Você provavelmente vai se deparar frequentemente com taxas como 1% e em alguns casos extremos até taxas absurdas de 3% que podem parecer irrelevantes mas são capazes de destruir seu patrimônio no longo prazo.

O Fato é que cada real que você paga por alguma taxa, não é só 1 real perdido, mas todo um retorno futuro que aquele 1 real iria gerar. Pode parecer pouco, mas com o tempo esse valor cresce cada vez mais, veja só:

Minimizar custos investimentos financeiros

O Gráfico simula um investimento no valor de 100.000,00 com uma taxa de retorno de 6% anuais.

No final de 30 anos, a diferença entre uma taxa de 0,25% e de 0,90% chega a quase 100 mil reais, e se o gráfico continuasse a diferença iria ficar cada vez maior.

Essa diferença é crescente pois quanto maiores forem as taxas que pagamos, menores são os efeitos dos juros compostos, que são essenciais para a nossa busca por um patrimônio maior.

Enfim, agora você já sabe a diferença brutal que os custos podem representar no seu patrimônio, vamos verificar quais são as taxas mais comuns cobradas no Brasil.

Taxas cobradas no Brasil:

Tarifa da TED:

A tarifa da TED é aquela taxa que você paga ao banco na hora de fazer a transferência do seu dinheiro do banco para a corretora.

Normalmente essa taxa custa R$15,00 se for feita no caixa ou a metade do valor caso for feita via caixa eletrônico ou internet banking.

Taxa de Administração:

A taxa de administração é uma taxa cobrada anualmente nos fundos de investimento e é cobrada para remunerar a instituição que a oferece e seus gestores.

Os valores das taxas de administração variam muito, mas se você procurar pelos fundos de investimento vai encontrar desde fundos que cobram 0,10% até absurdos 5% do valor total do fundo ao ano.

Taxa de Performance:

A taxa de performance é outra taxa dos fundos de investimentos e é cobrada quando o fundo de investimento excede o rendimento do seu benchmark. O engraçado é quando fica abaixo do rendimento esperado eles não pagam nada pra você.

As taxas de performance normalmente são de 20% sobre o rendimento “extra”.

Taxa de Carregamento:

Um dos maiores absurdos quando falamos da cobrança de taxas no Brasil. Essa taxa está presente na maioria dos planos de previdência privada, principalmente aqueles vendidos para os mais leigos.

A taxa de carregamento é um valor cobrado sobre todo dinheiro que você aplica na previdência, e normalmente as taxas cobradas são de 5%.

Ou seja, se você depositar R$100,00 automaticamente o banco já recebe R$5,00. Isso sem falar na taxa de administração absurda e no imposto de renda, no final das contas se tiver mais dinheiro do que você aplicou já é uma vitória…

Seu “amigo” gerente…

Corretagem:

A taxa de corretagem é uma taxa cobrada pelas corretoras de investimento cada vez que você envia uma ordem de compra na bolsa de valores, não importa se é pra comprar ações, fundos imobiliários ou outros ativos.

Os custos com a taxa de corretagem variam bastante de corretora para corretora mas é possível encontrar essas taxas em uma média de R$5,00 até R$15,00 por ordem.

Não esqueça de estudar a diferença entre especulação x investimento para não gastar todo seu dinheiro com corretagem.

Custódia:

A taxa de custódia é uma taxa mensal cobrada pelas corretoras para manter suas ações. Quando cobrada, normalmente é de R$15,00 por mês, porém hoje já encontramos várias corretoras oferecendo a custódia gratuita mediante algumas condições.

Imposto de Renda:

E para finalizar a nossa lista de taxas cobradas no Brasil, chegou a vez do Imposto de Renda.

O Imposto de Renda vai variar muito conforme qual ativo você está investindo, por quanto tempo permanece nele e outros fatores, por isso tem que avaliar individualmente.

Como reduzir os custos?

Agora você já sabe cada uma das principais taxas cobradas no Brasil, mas como fazer para minimizar os custos de cada uma delas?

Não importa se você é um investidor iniciante ou não, vale a pena conferir e tentar reduzir ao máximo os seus custos!

reduzir gasto com taxas de banco e corretora

Tarifa da TED:

Para reduzir os custos com TED existem duas atitudes que você pode tomar.

  • Acumular um valor maior:

Por mais que não exista valor mínimo na bolsa de valores, se você for aplicar somente R$150,00 você automaticamente deixa 10% do seu investimento no caixa do banco.

Então, se o seu aporte for de um valor mais baixo, compensa acumular um valor maior antes de fazer a transferência.

  • Internet Banking ou Caixa Eletrônico:

A segunda forma de reduzir seus custos com a tarifa da TED é utilizar o internet banking ou o caixa eletrônico e cortar a sua taxa pela metade. Com os mesmos R$150,00 de antes, você passaria a gastar 5% do seu aporte ao invés de 10%.

Taxa de Administração:

A taxa de administração é uma das taxas que você deve ficar longe e é bem simples reduzir seus custos com ela. A solução é simplesmente deixar de aplicar em fundos de investimento.

Agora você está aprendendo o que precisa para se tornar um investidor e vai poder tomar conta de seu próprio dinheiro e escolher os melhores investimentos financeiros pra você.

Assuma a sua responsabilidade e não coloque mais seu dinheiro na mão dos outros, garanto que eles não terão o mesmo cuidado que você.

A única exceção para a taxa de administração é o Tesouro Direto, que inevitavelmente você vai ter de pagar um valor mas é só procurar a melhor opção. Existem várias corretoras boas cobrando taxas bem pequenas, a minha cobra 0,10% ao ano.

Taxa de Performance:

A taxa de performance tem a mesma solução que a taxa de administração, e com o dinheiro que sobrar você pode começar a pagar a si mesmo.

Eu acho essa taxa um absurdo pois é a função do gestor conseguir um rendimento maior que o fundo e ele já é remunerado por isso na taxa de administração.

Pra completar, eles acabam se expondo mais para tentar alcançar rendimentos maiores e muitas vezes acabam tendo prejuízos bem relevantes, e nessas horas ninguém paga taxa nenhuma pro cliente que vê seu patrimônio derretendo.

Taxa de Carregamento:

Só de ouvir esse nome eu fico revoltado, a taxa de carregamento é a taxa mais absurda de todas e é literalmente o banco te assaltando, mas invés de armas eles usam a falsa amizade e compaixão dos funcionários e gerentes do banco.

Ok, eu sei que é a função dos funcionários do banco e eles tem metas, mas nada justifica empurrar produtos que cobram taxas absurdas para pessoas leigas, que não sabem o que estão fazendo.

Enfim, se você se meteu nessa furada, vai continuar pagando “dízimo” pro banco pegar seu dinheiro, colocar no tesouro direto e ficar cobrando taxas?

Corretagem:

A corretagem vai variar de corretora para corretora, algumas cobram taxas menores, a minha cobra somente R$4,40 se a ordem for no fracionário e R$9,80 para comprar lotes ou FII’s.

Para reduzir as taxas de corretagem, aprenda a diferença entre especulação e investimento e passe a comprar ativos de valor, que você vai querer ter por toda a vida, assim você paga uma única taxa de corretagem na hora de comprar.

Custódia:

A custódia, assim como a corretagem vai variar bastante de corretora para corretora, é preciso dar uma pesquisada e analisar qual vai ser mais vantajosa pra você.

Imposto de Renda:

O imposto de renda é também variável conforme o ativo mas existem algumas regras para receber o melhor retorno possível:

  • Vender menos de R$20.000,00 em ações por mês é isento de Imposto de Renda.
  • Na renda fixa quanto mais longo o prazo, menos imposto de renda e maior seu patrimônio.
  • Compre ativos de valor e leve até o final, não fique girando patrimônio.

custos investimentos financeiros

Minimize seus custos!

Se você chegou até aqui provavelmente já identificou a importância de manter seus custos baixos e já sabe como agir para baixar seus custos.

Se você investiu em fundos de investimentos ou previdências privadas que cobram taxas absurdas, devem estar se perguntando o que fazer agora.

O primeiro lugar é ter calma, não adianta sair correndo, retirar seu dinheiro desses investimentos pagando ainda mais taxas e depois ficar sem saber o que fazer.

Aos poucos você vai estudando, aprendendo e migrando devagar seus investimentos para outros onde você poderá permanecer por um prazo maior, aumentando o poder dos juros compostos e pagando o mínimo de taxas possível!

Agora me conta a verdade, você sabia da importância de minimizar os custos da sua carteira de investimentos?

Summary
Review Date
Author Rating
51star1star1star1star1star

Deixe uma resposta