Qual o valor mínimo para investir na bolsa de valores?

Um dos maiores problemas do nosso país é a falta de informação sobre investimentos. Nós não aprendemos na escola, a TV não mostra, e a única solução é buscar aprender por conta própria (coisa que pouca gente faz).

Diante de tanta desinformação, muita gente não sabe quase nada sobre a bolsa de valores e se pergunta “qual o valor mínimo para investir na bolsa de valores?“.

Se esse é o seu caso, hoje vamos responder sua pergunta e aprender um pouco mais sobre a bolsa de valores.

Qual o valor mínimo para investir na Bolsa de Valores?

Então, não existe valor mínimo para investir na bolsa de valores!

O Valor mínimo é o preço de uma ação, que pode variar de centavos até mais de R$100,00 dependendo da empresa e pode ser comprada no chamado mercado fracionário (onde se compra de 1 até 99 ações – depois elas são vendidas em lotes de 100).

Pesquisando pela internet você vai encontrar vários sites falando que o ideal é começar com R$5.000 e em outros sites falando até mesmo em números como R$20.000, isso não é verdade e é um absurdo!

É por conta desse tipo de informação que o Brasil é tão deficiente na parte econômica e a maior parte da população vive sem nenhum controle financeiro.

Como não existe um valor mínimo para investir na bolsa de valores, o ideal é ter bom senso e estipular para si mesmo um valor mínimo para aplicar, nem que você precise acumular durante um tempo, porém um valor de R$500,00 já é o suficiente para começar a investir na bolsa de valores.

Por que um mínimo de R$500,00 ?

Valores menores não vão compensar muito pois dependendo a escolha da sua corretora você terá que pagar algumas taxas que são cobradas para fazer a compra das ações e manter elas.

Se sua corretora pode cobrar a taxa de corretagem e a taxa de custódia. A taxa de corretagem é cobrada sobre cada ordem de compra que você faz, e a taxa de custódia é uma taxa mensal para manter suas ações em carteira.

Se você tem um aporte de um valor pequeno, compensa mais juntar dinheiro até acumular um valor maior e gastar somente uma taxa de corretagem que vai representar uma porcentagem menor do seu investimento.

Por que sugerem um valor mínimo de R$20.000 ?

Você vai encontrar algumas sugestões de valores mínimos mais altos pois as corretoras, bancos e outras pessoas que vendem cursos prometendo lucros incríveis querem ganhar dinheiro e não se preocupam de verdade com você.

As instituições sempre vão tentar estimular a especulação na bolsa de valores, que não passa de um verdadeiro cassino pois é impossível adivinhar o futuro.

Aqui no O Investidor Financeiro eu vou ensinar você a investir em valor e fazer bom uso do seu dinheiro.

Clique aqui para entender a diferença entre Especulação x Investimento.

Então, recapitulando, você não precisa de jeito nenhum de 5, 10 ou 20 mil reais para começar a investir na bolsa de valores!

O ideal é que você consiga reservar um pouco de dinheiro todo mês, para fazer aportes constantes e se tornar sócio das empresas, ganhando dinheiro junto com elas através de dividendos ou do crescimento dessas empresas no longo prazo e não com as variações de preço do mercado que são imprevisíveis.

A minha sugestão é que você junte no mínimo R$500,00 para cada aporte, assim você consegue diluir os custos com corretagem e custódia que com o passar dos anos vão se tornar cada vez mais insignificantes.


E você já começou a investir na bolsa de valores? Com qual valor você começou a investir?

Se esse artigo te ajudou, não esqueça de compartilhar e ajudar outras pessoas também!